Pequenas Palavras · Sobre Todo Resto

Coisas de Crianças

Adultos são o que as crianças se tornam depois que começam a produzir hormônios e a largar sonhos pelo caminho. E é assim que nos tornamos maduros, responsáveis e burrocráticos. Não é de se estranhar, pois, o sucesso da coluna que o dramaturgo e pediatra Pedro Bloch publicava toda semana na revista Manchete, intitulada “Criança Diz Cada Uma”. Nela, Bloch narrava tiradas espontâneas e engraçadíssimas, protagonizadas pelas crianças (de 3 a 11 anos de idade) que passavam pelo seu consultório (como a fala sobre a cor do céu do parágrafo acima).
Bloch compilou seus achados em dezenas de livros, dentre eles o Dicionário do Humor Infantil, meu predileto dentre todos por ter sido valorizado pelas ilustrações de Mariana Massarani, também autora de seis livros para crianças. Pena que o livro está fora de catálogo; tive de perambular por vários lugares até achar um lugar a fim de encontrar um exemplar para minha namorada. 😉 Como não sou egoísta, compartilho aqui algumas das melhores definições deste sensacional dicionário:

ADULTO – É uma pessoa que sabe tudo, mas quando não sabe diz logo: “veja na enciclopédia”.
ALEGRIA – É um palhacinho no coração da gente.
AMAR – É pensar no outro, mesmo quando a gente nem tá pensando.
BOCA – É a garagem da língua.
BONITA – “Se eu sou bonita ou inteligente? Se eu sou bonita, você vê na cara. E se eu sou inteligente, nem respondo a uma pergunta boba dessas”.
CABELO – É uma coisa que serve pra gente não ficar careca.
CALCANHAR – É o queixo do pé.
CHOCOLATE – É uma coisa que a gente nunca oferece aos amigos porque eles aceitam.
COBRA – É um bicho que só tem rabo.
CRIANÇA – Ser criança é não estragar a vida.
DEUS – Um dia eu disse que Deus era muito distraído e todo mundo riu. Só não sei a graça que isso tem.
ELÉTRONS – São os micróbios da eletricidade.
ESPERANÇA – É um pedaço da gente que sabe que vai dar certo.
FÉ – É uma menininha, na praia, esvaziando o mar com um baldezinho de plástico furado.
FUTEBOL – É um jogo em que, às vezes, a trave joga melhor que o goleiro. Pega tudo.
FUTURO – É tudo que vem depois e, quando chega, já era.
INFERNO – É um lugar onde a gente morre muito mais.
MENTIRA – (ouve-se o estraçalhar de um vidro no banheiro e o menino grita) – “É mentira do barulho!”
MISTÉRIO – É uma coisa que a gente não sabe explicar direito e, quando explica, já não é.
NAMORADO – É uma pessoa que tem medo do claro.
NEVOEIRO – É poeira do frio.
PACIÊNCIA – É uma coisa que mamãe perde sempre.
PIADA – É uma coisa engraçada que perde a graça quando a pessoa avisa que vai ser.
POLUIÇÃO – É sujeira do progresso.
REDE – É uma porção de buracos amarrados com barbante.
REFLEXO – É quando a água do lago se veste de árvores.
RELÂMPAGO – É um barulho rabiscando o céu.
SAUDADE – É quando uma pessoa que devia estar perto está longe.
SONO – É saudade de dormir.
SORTE – É a gente acordar, se preparar pra ir pra escola e descobrir que é feriado nacional.
STRIP-TEASE – É mulher tirando a roupa toda, na frente de todo mundo, sem ser pra tomar banho.
TRISTEZA – É uma criança com gesso no pé, sem assinatura.
VEIAS – São raízes que aparecem no pescoço das meninas que gritam.
VIDA – A vida de muita gente é só gol contra.
VIDA – A vida a gente não explica. Vive.
XINGAR – Quando eu xingo a minha avó, só xingo a metade que é do meu irmão.

Fonte: http://www.interney.net/blogs/inagaki/

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s